«O que era interessante era perguntar ao senhor Carlos Freitas se ele fez algum contacto com o engenheiro Luis Agostinho, que é o seu homólogo na Académica. Ou então saber se o presidente do Sp. Braga contactou o presidente da Académica. Há questões que são basilares e fazer queixinhas não me parece correcto sobretudo por quem as faz», afirmou José Eduardo Simões, presidente da Académica.