speaker 

Maxi: «Este grupo tem um valor muito grande»

Enquanto no ecrãs gigantes da Luz passavam vídeos com mensagens de parabéns de antigos jogadores do Benfica (Garay, Fábio Coentrão, Cardozo, Javi García, entre outros), um palco começava a ser instalado no centro do relvado.

Gaitán quer mais: «Sexta-feira à uma final para ganhar»

Às 20:18, os jogadores começaram a ser chamados ao palco, pela ordem dos números. Jonas, Luisão e Salvio, de canadianas, foram os jogadores mais aplaudidos, rivalizando com eles Jorge Jesus e o presidente Luís Filipe Vieira.

 

Paulo Lopes: «Ajudei, mas infelizmente não foi dentro de campo»

Seis minutos depois, o momento alto da festa. Luisão levantou a 34.ª taça do historial dos encarnados, perante um Estádio da Luz ainda à pinha. Uma festa que se faz um ano após o 33.º título, mas que já não se fazia em anos consecutivos há mais de 30 anos.

 

Rúben Amorim: «Trabalhámos mais do que os outros»

Seguiu-se a fotografia dos campeões ao som do «We are the champions», dos Queen, uma festa espontânea juntamente com familiares e uma volta (sem pressas) ao estádio.

Jonas: «Melhor marcador? Foi por pouco...»

 

Jorge Jesus foi dos primeiros a deixar o centro do relvado, saindo pelo túnel de acesso aos balneários.

 

Salvio: «É hora de festejar, não quero pensar na lesão»

O  Benfica fecha a Liga 2014/15 com 85 pontos, mais três do que o FC Porto e nove do que o Sporting, que fecha o pódio.

 

Jorge Jesus: «Festa? Podia ser mais dinâmica»

Na Luz, os adeptos já pedem o 35 que, a concretizar-se na próxima época, rompe com um jejum que dura desde 1977,ano do último tri.

Resta saber com quem vão os encarnados iniciar a defesa do título na próxima época.