De acordo com a Agência Lusa, o presidente dos axadrezados, Álvaro Braga Júnior, decidiu alterar a data do jogo quando soube «do desagrado da Federação Portuguesa de Futebol e das declarações de Gilberto Madail [presidente do organismo]». «A Selecção Nacional é para nós uma questão unânime, como queremos que o Boavista também seja», considerou o dirigente do clube do Porto, actualmente na Liga de Honra e com um passivo de 90 milhões de euros.