Carlos Cardoso, treinador do Vitória de Setúbal, justificou, entre sorrisos, o facto de ter apostado num «onze» sem ponta de lança, e ainda assim ter vencido o Nacional (2-0):

«Não temos um ponta-de-lança típico: alto, loiro e de olhos azuis. Jogamos com falsos pontas-de-lança, como joga a Argentina. Eles jogam com o Messi e o Kun Aguero, ou então o Tevez. Têm um metro e setenta e marcam golos. O que interessa é ter alguém que corra para a baliza e acerte.»