Carlos Carvalhal, treinador do Marítimo, em declarações na sala de imprensa do Estádio do Barreiros após a vitória por 5-0 sobre o V. Setúbal:

«Estou satisfeito pela vitória, não eufórico. Foi um jogo ingrato para o Vitória de Setúbal, mas a nossa estratégia funcionou muito bem, misturada com alguma felicidade nos momentos em que conseguimos os golos. Avolumámos o resultado, penso que por números muito dilatados relativamente à prestação das duas equipas. Hoje tivemos mais coisas boas do que coisas menos boas, mas houve aspectos que têm de ser corrigidos sob pena de podermos ser surpreendidos pelos adversários.»

Sobre o V. Setúbal:

«Custa-me ver este clube a passar por esta situação. Estes profissionais não merecem o que estão a passar pois trabalham muito, têm grande valor e estão quase abandonados. Neste momento o Vitória é os adeptos, os jogadores e os treinadores e tenho a certeza que este estado de coisas vai ser invertido brevemente.»

Sobre os objectivos da época:

«Estamos na luta pela Taça UEFA. Não sabemos se o quinto lugar vai dar acesso à UEFA, mas se houver comunhão de energias (jogadores, treinadores e adeptos) estaremos mais fortes e no final faremos as contas. Hoje demos um sinal que estamos aí para a luta, apesar de termos um calendário difícil.»