«Pessoalmente não me sinto vítima nem culpado. Temos um trabalho para fazer e só pensamos em vencer jogos. Não faz sentido falar em culpabilização nesta altura», referiu Queiroz, na Suíça.

«O sucesso na vida e no futebol tem um segredo, mas a maior parte das pessoas não está interessada em reconhecê-lo. E não está porque isso implica trabalhar: o segredo é isso, é o trabalho. Temos de trabalhar muito», insistiu Carlos Queiroz, antes de uma observação mais técnica.

«A equipa está a jogar um futebol adequado aos jogadores que temos. Agora temos de abrilhantar esse futebol com os golos que têm faltado», concluiu o técnico.