«Como o nosso treinador disse, já sabíamos da qualidade do Sp.Braga, que gosta de jogar com a bola, é forte tecnicamente e colectivamente também», começou por referir Ceará, em conferência de imprensa no Estádio AXA, palco do encontro. «O bom foi não sofrer golos e termos oportunidade de qualificação», acrescentou, olhando para a primeira mão, em Paris.

Sobre quem é favorito, o defesa declara que é a formação portuguesa: «Talvez seja, joga em casa, é uma boa equipa, e a nossa talvez tenha alguma rotatividade, mas pretendemos passar e vamos jogar o necessário para isso.»

Há muitas dúvidas sobre o onze que Paul Le Guen vai apresentar, uma vez que está na luta pelo título francês e tem uma deslocação difícil ao terreno do Toulouse, quatro dias depois.

Entre a Taça UEFA e o campeonato, Cerá não tem dúvidas. «O mais importante é ser campeão, mas se conseguirmos qualificarmo-nos amanhã é super importante para nós, a UEFA é a eliminar e vamos fazer tudo para passar e, depois disso, pensar no campeonato», afirmou.

Em França, o estado físico da equipa do PSG tem sido tema de debate. O brasileiro confirma que é difícil aguentar tantas partidas: «Não é fácil jogar em cada três dias, com os 90 minutos a exigirem o máximo. Fazemos de tudo para recuperar e estar o melhor possível para o encontro seguinte. Gostaria de dar sempre o meu melhor, estar a cem por cento em cada jogo, mas há momentos em que não dá. Há alturas que o cansaço impede de fazer mais.»