Segundo declarações do médico da Astana, no site oficial da equipa de Armstrong, «normalmente, numa lesão deste tipo o tempo de recuperação completa é de oito a 12 semanas», um prazo que deixa o Giro praticamente fora das possibilidades de Armstrong, já que a prova italiana começa a 9 de Maio.

Johann Bruyneel, director desportivo da Astana, que tem também nos seus quadros o português Sérgio Paulinho, também confirmou essa possibilidade, deixando claro que o regresso à Volta à França é o grande objectivo do heptacampeão do Tour: «Tive a mesma lesão duas vezes, como ciclista e regressei em perfeitas condições. Uma fractura da clavícula em Março não altera nada dos planos de Lance para a Volta a França, em Julho», frisou, citado pelo «The Times».