O Beira-Mar vai jogar, em 15-16,  na segunda divisão distrital da AF Aveiro, depois de ter falhado a candidatura de admissão à II Liga e, mais tarde, também a do Campeonato Nacional de Seniores. 

A FPF irá convidar um clube de outra associação de futebol do país a assumir a vaga deixada em aberto.

LEIA O COMUNICADO DO BEIRA-MAR:

«Vimos pelo presente informar os associados e adeptos do nosso clube, bem como, todos os aveirenses e comunidade desportiva nacional, que a equipa sénior de futebol do SC Beira-Mar disputará, na época 2015-2016, a 2ª divisão do campeonato distrital da Associação de Futebol de Aveiro.

Como é do conhecimento público, após a reprovação da candidatura da SAD à 2ª liga profissional e face à iminente declaração de insolvência daquela sociedade, a Direção do clube procurou, honrando a longa história da nossa instituição de férrea determinação na resistência à adversidade, despoletar todos os mecanismos legalmente admissíveis no sentido de conseguir reverter para o clube o direito desportivo de participação nas competições federadas de futebol sénior.

Nas últimas semanas, esta Direção desenvolveu todos os esforços possíveis para conseguir uma solução que, a concretizar-se, permitiria ao clube participar no Campeonato Nacional Seniores (CNS).

Nesse sentido, foram concretizadas várias diligências e procedimentos, tendo o nosso clube contado com a prestimosa colaboração de várias entidades, entre as quais destacamos a Federação Portuguesa de Futebol (FPF), a Associação de Futebol de Aveiro (AFA) e a Câmara Municipal de Aveiro (CMA), que estiveram ao lado do clube em todo este processo. No entanto, não obstante todo o esforço desenvolvido, a admissibilidade da solução jurídica preconizada esbarrou na impossibilidade de se obter, em tempo útil, uma decisão judicial que determinasse a imediata insolvência da SAD e permitisse ao clube assumir o respetivo direito desportivo de participação no CNS.

Apesar das várias insistências efetuadas pelo advogado do clube, pelos Srs. Administradores Judiciais da SAD e do clube, bem como, pelos principais credores da SAD, o Sr. Juíz entendeu que, não obstante as decisões que venham a ser tomadas posteriormente, ainda não estão reunidas as condições processuais necessárias para decretar a insolvência judicial da SAD e, por conseguinte, autorizar desde já a requerida reversão do direito desportivo de participação nas competições federadas de futebol para o clube, o que, face aos prazos impostos pela FPF para o início da competição, inviabiliza a participação do SC Beira-Mar no CNS. Tendo ainda em conta que a SAD não se inscreveu no CNS e o clube está impedido de o fazer pelas razões já aduzidas, a FPF irá convidar um clube doutra associação de futebol do país a assumir a vaga deixada em aberto no CNS.

Face ao exposto, procedemos à inscrição da equipa sénior no campeonato distrital da 2ª divisão da AFA, cujo sorteio está agendado para o dia 01 de Setembro e cuja competição se iniciará no dia 20 do mesmo mês.

Neste que é, seguramente, o pior momento da história do nosso clube, cumpre-nos lançar uma profunda reflexão sobre os erros que foram cometidos nos últimos anos e que conduziram a nossa quase secular instituição, que é reconhecidamente uma das mais prestigiadas da região de Aveiro, para esta situação de total ausência de património e declínio desportivo.

Continuamos a acreditar na FORÇA DO SC BEIRA-MAR, mas o futuro terá que ser planeado e estruturado sobre uma base sólida de compromisso institucional e social, o que só fará sentido se o clube souber recuperar os valores que estiveram na origem da sua fundação e congregar os Beiramarenses e Aveirenses em torno duma estratégia de desenvolvimento que seja aglutinadora da vontade de toda uma comunidade em torno deste seu símbolo maior.

Esta Direção irá solicitar o agendamento urgente duma reunião do Conselho Beiramarense, a convocação duma assembleia geral de sócios, bem como, solicitar reuniões com a CMA e outras entidades da região que possam contribuir para a definição dum projeto de recuperação e desenvolvimento do clube, bem ainda, de afirmação da vontade dos associados no prosseguimento da sua atividade.

Face ao momento que estamos a viver, apelamos aos associados, atletas, treinadores, seccionistas, colaboradores, parceiros e patrocinadores que nos ajudem a arrancar a nova época desportiva nas modalidades atualmente em atividade, bem como, a prosseguir os trabalhos de recuperação do Estádio Mário Duarte, cuja infraestrutura tem uma marca identitária forte e um indubitável significado histórico, que não pode deixar de ser perspetivado como o ponto de partida para uma nova fase, de crescimento, da vida do clube.

Com o fim inevitável da malfadada SAD, o clube voltará a ser o dono do seu destino.

Os sócios voltarão a ter nas mãos o futuro da instituição.

O Beira-Mar voltará aos Beiramarenses.

E unidos, acreditamos, vamos conseguir reerguer o SC Beira-Mar!!!

Eia Avante, Sem parar!!! Eia Avante, Beira-Mar!!!

Aveiro, 30 de Julho de 2015,

A Direção