«Tenho assistido com frustração e a com alguma tristeza, porque de facto temos vindo a melhorar o nosso nível de jogo, a qualidade também, só têm faltado os golos. Não é um caso de agora, parece que a nossa selecção tem essa tendência, em algumas situações não conseguimos concretizar aquilo que fazemos dentro de campo. De qualquer forma, penso que este último jogo demonstrou que o nível de jogo é bastante alto e conseguimos bater qualquer selecção», destacou o antigo jogador à margem da cerimónia de abertura de um curso de formação para Direcção Desportiva.

O antigo jogador do Sporting e do Benfica espera que os golos que têm faltado apareçam já esta noite no particular com a África do Sul e que isso permita à Selecção «dar um passo em frente». «Acredito que podemos estar na África do Sul, todos temos de acreditar. Faço um discurso mais ou menos idêntico ao de Queiroz que é não perdemos tempo, nem energia com a máquina de calcular. Continuarmos a acreditar e a fazer o que sempre fizemos, todos os jogos são para ganhar. A nossa selecção é de topo, tem de demonstrar isso em campo, já demonstrou que tem qualidade, falta de facto aparecerem os golos», prosseguiu.