Juntamente com Moratti, também apresentaram a demissão o filho, Angelomario, que integrava o Conselho de Administração, e outros dois colaboradores, Rinaldo Ghelfi e Alberto Manzonetto.

Segundo os meios de comunicação italianos, a renúncia de Moratti deve-se a desentendimentos entre ele e o treinador da equipa, Wlater Mazzarri.

O empresário assumiu em novembro de 2013 o cargo de presidente honorário, depois de vender o clube a um grupo de empresários indonésios, liderado pelo magnata Erick Thohir, que se converteu no acionista maioritário da sociedade com uma quota de 70 por cento.