João Barbosa e Filipe Albuquerque reconheceram que o Cadillac DPi não apresentou o andamento ideal em Mid-Ohio e a dupla portuguesa saiu da quarta etapa do IMSA com um quarto lugar.

A corrida deste fim de semana foi ganha por Helio Castroneves e Ricky Taylor, mas o quarto lugar dos portugueses acabou por reforçar-lhes a liderança do campeonato norte-americano de Resistência.

“Foi uma corrida interessante sem qualquer bandeira amarela. Não pensei que fosse possível num circuito como este e com tantos pilotos em pista, mas estiveram todos muito bem. A nossa corrida foi a melhor possível. A equipa fez um excelente trabalho e conseguimos subir posições. Infelizmente não tínhamos o andamento ideal mas fomos consistentes, fizemos um ótimo ‘pit-stop’ e a estratégia de equipa funcionou. Agora centramo-nos para a corrida de Detroit onde esperamos estar mais fortes”, explicou João Barbosa.

"A pista é realmente muito interessante, mas não tivemos o andamento que queríamos. Os vencedores da prova pareciam estar num campeonato diferente dos demais. Mas foi uma corrida limpa sem qualquer intervenção do ‘safety-car’ que poderia ter jogado a nosso favor. Apesar de tudo, foi uma boa prova para nós, ganhámos pontos e consolidámos a liderança da tabela. É como se fosse uma vitória pois fizemos tudo bem com as condições que dispúnhamos”, referiu Filipe Albuquerque.

A próxima corrida do IMSA é a 2 de Junho em Detroit.