Depois de três temporadas fracassadas na Fórmula 1 (muito devido à falta de fiabilidade dos motores Honda), Fernando Alonso considerou abandonar a modalidade no final de 2017 para perseguir o sonho de conquistar o 'triplete' (GP Mónaco, Indy500 e Le Mans).

“Sim, pensei na possibilidade de mudar de categoria e parar com a F1”, confessou em entrevista à F1 Racing.

“Depois de fazer as 500 Milhas de Indianápolis no ano passado, quando voltei e havia corridas na Áustria e em Silverstone, pensei: ‘Talvez no próximo ano possa tentar uma categoria diferente. Posso dedicar-me inteiramente ao triplete e competir no Indy e em Le Mans. Talvez seja o melhor'", explicou.

Mas, o piloto espanhol reconsiderou. Quando parar com a F1, Alonso quer sair pela "porta grande" e com bons resultados.

“Senti que não era o momento certo para sair. Não agora, não após estes resultados, não com esta sensação. Sabia que me arrependeria para o resto da vida e teria esse desgosto o resto de minha carreira", frisou.

"Ainda quero ter sucesso. Há assuntos inacabados entre mim e a McLaren. E acho que este ano será o momento em que todas essas coisas irão mudar. Estou certo disso", garantiu o piloto espanhol que espera terminar numa boa posição.

"De volta à normalidade, de volta à sensação normal terminar um Grande Prémio, preparar os treinos e a classificação sabendo que devemos ficar no top 5 – e que, se correr bem, estaremos no pódio", assumiu.