Carlos Azenha vai deixar de ser treinador do V. Setúbal, apurou o Maisfutebol. A direcção sadina está reunida com o técnico a finalizar os pormenores da rescisão do contrato que ainda une as partes, informou ao nosso jornal o presidente Fernando Oliveira.
O Vitória foi goleado no último domingo em casa, pelo União de Leiria e apenas tem um ponto conquistado em quatro jornadas.
Na manhã desta segunda-feira, Azenha ainda orientou a sessão de trabalho, mas a separação é inevitável. A relação entre a equipa técnica e a SAD deteriorou-se bastante ao longo das últimas semanas e atingiu o ponto de rotura esta manhã.
Azenha pediu que o treino fosse realizado à porta fechada, mas a SAD não atendeu ao pretendido e o apronto foi presenciado por cerca de três dezenas de adeptos. O treinador foi insultado ao longo de todo o apronto.
Termina, assim, da pior maneira a primeira experiência de Carlos Azenha como treinador principal. Esta será a segunda chicotada psicológica na Liga, depois de Ulisses Morais ter sido afastado da Naval 1º Maio.