Alan e Luís Carlos
Alan Maciel Francisquini jogava no desconhecido Arapongas, do Brasil, mas tem condições para conquistar o seu espaço no futebol português. Velocidade incomparável no corredor direito, denunciando características ofensivas que não se caudunam com a missão que lhe foi atribuída. Como lateral direito, num sistema com três centrais, concedeu demasiados espaços a Desmarets. A atacar, por outro lado, não deu descanso a Milhazes e chegou várias vezes à linha. Balanço positivo. Nota ainda para Luís Carlos, belo extremo recrutado ao Estoril, que acompanhou Alan num flanco direito de grande qualidade.
Bruno Monteiro
Médio recrutado ao Boavista, Bruno Monteiro começou o jogo frente ao V. Guimarães como central. Aliás, entre os três elementos do eixo defensivo, nenhum tinha rotinas na posição. Contudo, o jovem português superiorizou-se a Sandro e Djikiné em termos exibicionais, arrancando para uma marcação impressionante a Douglas, para além de várias dobras de bom nível. Promete.
Nuno Assis
A formiginha trabalhadora de sempre, prometendo mais uma época de grande nível, se a condições física ajudar. Contudo, no Estádio do Bonfim, havia pouco espaço para o seu tipo de futebol. Ficaram apenas as intenções e as correrias constantes.
Keita
Estreia positiva deste avançado senegalês, no regresso ao nosso futebol. Ladji Keita passou por Alverca e Rio Ave, antes de rumar ao Chipre, e volta a procurar a felicidade em Portugal. Aos 26 anos, o número 99 apresenta características interessantes, como a capacidade física e um talento especial para abrir espaços. Melhor a servir que a concretizar, foi a referêcia ofensiva escolhida por Carlos Azenho e cumpriu a função.
Desmarets
Foi o único a cheirar o golo, por parte do Vitória de Guimarães, ao longo da etapa inicial. Pede menos bola, em comparação com os Nuno Assis e Rui Miguel, mas tem maior capacidade paa surgir no espaço livre e alvejar a baliza adversária. Após assistência de Douglas, rematou a centímetros do poste da baliza à guarda de Mário Felgueiras. Concentrado e batalhador, foi-se apagando na etapa complementar, até sair.