«Temos que ser responsáveis pelas nossas decisões, estou a dizê-lo diretamente aos clubes, porque a propósito do processo eleitoral anterior, passado algum tempo havia uma quantidade de clubes arrependidos», disse J oaquim Evangelista, antes de uma reunião com os presidentes do Sporting e da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol.

Evangelista disse esperar que os clubes «sejam responsáveis pelos atos e pelas consequências dos mesmos para o futebol português», acrescentando: «Independentemente das escolhas de cada um, temos de ser responsáveis por elas. Não podemos escudar-nos e depois vitimarmo-nos por aquilo que decidimos em determinado momento».

O presidente do SJPF disse discordar do afastamento do Sporting nas recentes diligências para a presidência da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), que terá como candidato único Luís Duque.

«Se o Sporting decidir autoexcluir-se não concordarei com isso, acho que o Sporting deve contribuir, deve estar à mesa», afirmou.

Depois de um período de impasse, 28 clubes da liga subescreveram uma lista de Luís Duque, antigo administrador da SAD do Sporting, clube que tem estado afastado das últimas reuniões da Liga.