O piloto britânico da Brawn já tinha conseguido a «pole position», mas nas primeiras voltas viu Nico Rosberg ascender à liderança. As inúmeras paragens que os pilotos se viram obrigados a fazer acabaram por devolver a liderança a Button, que ficou à frente de Nick Heidfeld, o grande beneficiado de toda a situação. O piloto da BMW Sauber parou apenas uma vez nas «boxes» (contra três ou quatro dos rivais), e graças a isso garantiu o segundo posto. No terceiro lugar ficou Timo Glock (Toyota).

Cumprida a primeira dezena de voltas, o céu começou a ficar muito negro, até que se abateu um dilúvio sobre a pista de Sepang. A visibilidade era mínima, e para que a prova pudesse ser retomada, era preciso esperar bastante tempo, para que a pista secasse. A noite também já ameaça surgir, pelo que, analisados todos os factores, os comissários decidiram dar por concluída a prova, atribuindo a classificação que vigorava na 31ª volta, antes de serem exibidas as bandeiras vermelhas.

De referir ainda que, uma vez que a prova não foi concluída, as pontuações são atribuídas pela metade. Jenson Button, o vencedor, soma cinco pontos, e não os habituais dez.