«É Wenger que me mantém no Arsenal. Se ele sair do clube é claro que irei repensar a minha continuidade e o meu futuro. Estou feliz aqui. Nós e o Barcelona somos as equipas a praticar o melhor futebol da Europa e Wenger é o principal culpado da qualidade que apresentamos», afirmou o jogador ao «Daily Mirror».

Fabregas não dá total importância aos rumores da saída do técnico francês, mas acredita que os objectivos desta época serão alcançados, o que facilitaria a continuidade de ambos. «Ainda acredito que conseguiremos acabar nos quatro primeiros lugares e atingir a Liga dos Campeões», disse o médio.

O jogador espanhol está na agenda de vários tubarões europeus para a próxima época, nomeadamente do Real Madrid. Da qual também faz parte, precisamente, Arsène Wenger.

O Arsenal não está com vida fácil para segurar as suas maiores estrelas. O holandês Robin Van Persie e o britânico Theo Walcott estão em negociações para renovar mas têm fortes interessados noutros campeonatos europeus.