A diferença da Premier League para a Liga portuguesa é abismal quer ao nível da competitividade, quer ao nível dos orçamentos. Essas disparidades foram um dos pontos realçados durante a conferência de imprensa de Sérgio Conceição.

Porém, o técnico dos dragões garante que o facto do Liverpool disputar um dos campeonatos mais competitivos da atualidade, não os deixa com melhor preparação para este duelo da Liga dos Campeões.

«Os testes que passamos semanalmente são diferentes, comparados com a exigência competitiva deles. Não estou a dizer nenhuma novidade. Não acho que traga vantagens ou desvantagens. Existe a diferença da realidade de orçamento, mas não utilizo isso. No campeonato português também não utilizo semanalmente nos jogos pela frente», destacou.

Apesar do FC Porto lutar pela presença entre as oito melhores equipas da Europa, Sérgio Conceição voltou a frisar que o objetivo primordial é a conquista do campeonato. Contudo, recorreu ao passado dos dragões para referir que a equipa tem liberdade para sonhar.

Trabalhamos diariamente com grande exigência e rigor. O objetivo, sem dúvida nenhuma, é o campeonato. Vim para o FC Porto em 2004, coincidiu com a conquista da Liga dos Campeões. Eu não venci, porque estive seis meses na Lázio e não podia jogar. Essa equipa do FC Porto não era superior à do Real Madrid, do Bayern Munique ou do Barcelona. As etapas vão passando. O grupo está confiante, há um espírito fantástico de ambição e de determinação. Há um fator muito importante para as equipas que é o público. Temos um público fantástico que está sempre com a equipa, independente da competição. Espero mais uma vez que amanhã sejam uma mais-valia», atirou, antes de dar as boas-vindas aos adeptos reds.

«Dou também as boas-vindas ao público inglês, um público apaixonado, que ferve no bom sentido e faz do jogo uma festa. Os adeptos do Liverpool são assim. Espero que venham contentes e que saiam menos contentes. Contentes só pelo vinho do Porto que possam levar para Inglaterra. Estão reunidas todas as condições para ser um bom jogo.»