José Sá pegou mesmo de estaca. O guardião português igualou no Bonfim a melhor série da carreira na Liga, em termos de jogos consecutivos a atuar: são seis, desde a receção ao Paços de Ferreira igualando o que tinha conseguido em 2013/14, ao serviço do Marítimo.

Na altura, José Sá foi titular desde a primeira até à sexta jornada. Vinha embalado do Mundial Sub-20 e era uma grande esperança dos insulares para a posição, mas acabou por perder o lugar. Nunca mais voltou a fazer seis jogos seguidos na Liga até este domingo, no Bonfim.

Assim, prepara-se para fazer no FC Porto algo que nunca conseguiu no Marítimo: ser titular em sete jornadas seguidas da Liga. Curiosamente, se o fizer alcança o marco precisamente frente à ex-equipa, que é a próxima adversária da equipa de Sérgio Conceição.

A nível global, José Sá já se tornou, também, o guarda-redes mais utilizado por Conceição esta época. Com a titularidade no Bonfim e os 90 minutos somados passa a somar 1080, sendo que Iker Casillas, que começou a época no lugar, fica-se pelos 990.

Se Sérgio Conceição mantiver a lógica da eliminatória anterior, é provável que o espanhol regresse à baliza na quinta-feira, no jogo da Taça de Portugal com o V. Guimarães, mas, de qualquer forma, passado o turbilhão causado pela troca inesperada, nesta altura uma coisa já parece certa: a baliza do FC Porto é de Sá.

Números de José Sá no FC Porto

Liga: 6 jogos (2 golos sofridos)

Liga Campeões: 4 jogos (7 golos sofridos)

Taça de Portugal: 1 jogo

Taça da Liga: 1 jogo

TOTAL: 12 jogos, 9 golos sofridos

 

Números de Iker Casillas no FC Porto

Liga: 8 jogos (3 golos sofridos)

Liga Campeões: 2 jogos (3 golos sofridos)

Taça de Portugal: 1 jogo (2 golos sofridos)

TOTAL: 11 jogos, 8 golos sofridos