O triunfo dos bracarenses permitiu-lhes desde logo manterem-se no grupo dos quintos classificados, onde continuaram também P. Ferreira, Belenenses e Rio Ave – todos eles também vitoriosos e mantendo os respetivos adversários da ronda (Boavista, Estoril e Penafiel) numa classificação preocupante.

Nesta segunda metade da tabela o Arouca também permaneceu inapelavelmente colocado com a goleada da jornada que o FC Porto lhe impôs. Os dragões recorreram a uma «chapa 5» que viria a deixá-los e um ponto do primeiro lugar. Situação semelhante aconteceu logo na abertura da ronda na sexta-feira entre os Vitórias. O de Guimarães ganhou e colocou o terceiro lugar mais perto do topo; o de Setúbal caiu degraus na metade de baixo das contas.

Aproveitaram o Nacional e o Moreirense. Os madeirenses e a equipa de Moreira de Cónegos registaram as subidas da jornada, respetivamente, igualando e ultrapassando os sadinos. A vitória do Nacional sobre a aflita Académica tirou o a equipa de Manuel Machado do antepenúltimo lugar e permitiu-lhe ultrapassar três opositores. À sua frente está o Moreirense que aplicou a sexta derrota ao «lanterna vermelha» Gil Vicente – ainda sem ganhar nas oito jornadas.

O maior perdedor da jornada a nível da classificação acabou, entretanto, por ser o Marítimo, pois com a derrota em Alvalade, a equipa de Leonel Pontes caiu quatro lugares na classificação – para o tal grupo dos quintos classificados. O triunfo do Sporting colocou os leões com uns dos vencedores desta oitava ronda e voltando a só dependerem de si para as contas do título.

Todos os pormenores da 8ª jornada.

A classificação da Liga.