Serge Cadorin foi um notável avançado belga do Portimonense. Esteve seis anos no Algarve - de 83 a 89 com uma passagem pela Académica pelo meio - e inscreveu o nome no riquíssimo histórico dos duelos entre o Sporting e o emblema alvinegro.

Em fevereiro de 1986, Cadorin marcou os dois golos do Portimonense na visita a Alvalade e quase estragava a tarde a esse Sporting de Manuel José. Um penálti transformado em golo por Manuel Fernandes, já em cima do minuto 90, sossegou as hostes leoninas e fechou as contas: 4-2.

Sporting 1986/87

Apesar das muitas dificuldades normalmente provocadas, a verdade é que o Portimonense nunca pontuou no estádio do Sporting para a I Liga. 14 visitas, 14 derrotas, com muitos golos e estórias pelo meio.

A dois dias do reencontro no escalão maior, o Maisfutebol viaja por um duelo que se jogou pela primeira vez em setembro de 1976. Com a tendência de sempre: o Portimonense a complicar e o Sporting a vencer: 2-0, autogolo de Juvenal e golo de Salif Keita. 

1985/86: 4-2, dois golos de Serge Cadorin:

Na última visita não faltou polémica. Abril de 2011, João Pereira e André Santos foram expulsos, o Sporting acabou reduzido a nove e a ser pressionado pelo Portimonense. Pires, ainda no plantel dos algarvios, fez o golo dos visitantes, mas os leões de Alvalade seguraram o 2-1 até ao fim.

Polémica, claro, desde os primórdios. Outubro de 1979, o guarda-redes Valter, do Portimonense, foi expulso aos 64 minutos e Rui Jordão partiu para a marca de penálti. O ponta-de-lança fez daí o 1-0 e o estádio suspirou de alívio, depois de muitos problemas. 2-0 no fim.

Portimonense 1986/87

Filme parecido em novembro de 1981. 1-0 para o Sporting e o único golo a ser marcado por Manuel Fernandes de grande penálti. Já chega? Não, avancemos para março de 1983. Mais um 1-0 com um penálti a decidir tudo a favor do Sporting. O grande Rui Jordão decidiu.

Dificuldades, quase muitas dificuldades para o Sporting, apesar do registo imaculado. Em março de 1985, 3-2 para o Sporting, com Oceano a fechar o resultado só aos 89 minutos. Uns anos mais tarde teve de ser o pé esquerdo de Jorge Plácio a resolver. Um golão!

Curiosamente, Miguel Quaresma, atual adjunto de Jorge Jesus, esteve em três dos Sporting-Portimonense na defesa algarvia. Entre 1981 e 1984. 

1988/89: golão de Jorge Plácido mata resistência algarvia:

 

Se o jogo fosse em Portimão, o caso já seria bem diferente. Aí, o equilíbrio é quem mais ordena. 14 jogos, quatro vitórias para o Portimonense, cinco para o Sporting e cinco empates.

Um 0-6 em 1986, para o Sporting, destoa neste quadro de equilíbrio: Virgílio, Romeu, Mário Jorge, Manuel Fernandes, Rui Jordão e o brasileiro Jason fizeram os golos dos lisboetas.

Em 1986/87, uma igualdade a uma bola e uma atmosfera extraordinária no Municipal de Portimão. Vale a pena ver o vídeo desse empate.