Adeptos do Olympiakos envolveram-se sta quarta-feira em confrontos com a polícia grega, quando tentavam bloquear a sede do clube no sul de Atenas, onde o ministro das finanças grego discursava.

Cerca de duas centenas de adeptos concentraram-se à porta de um hotel no Pireu, sede do clube no sul de Atenas, onde estava a decorrer um evento para membros do Syriza, partido que está no governo desde 2015, com o objetivo de barrar a entrada de pessoas.

Os adeptos cortaram estradas, incendiaram caixotes de lixo e gritaram o seguinte slogan: «O Estado não é representado pelo primeiro-ministro, o Olympiacos é o Estado».

Na segunda-feira, o tribunal disciplinar da federação grega confirmou a retirada de três pontos ao Olympiakos pela invasão de campo dos adeptos durante o jogo, em casa, com o AEK de Atenas. O presidente do clube, Evangelos Marinakis, está a ser investigado por supostos delitos de «posse e tráfico de drogas» e por pertencer a um grupo organizado.