Este caso é um exagero. Um golo que nem é fantasma porque não deixa dúvidas à primeira visualização, nem à segunda, nem à terceira. Nem de um ângulo, nem de outro. A bola nunca entrou. O próprio autor do golo ficou surpreendido com tamanha oferta.

Aconteceu na vitória do Genk sobre o Lierse (3-0), na liga belga, numa altura em que o Genk já vencia por 1-0. Herve Kage derivou da esquerda para o centro e rematou forte à entrada da área. A bola bateu com estrondo na trave e voltou ao solo, mas claramente para lá da zona fatal, de tal forma que o avançado congolês voltou as costas ao lance e nem festejou.

O treinador Alex McLeish foi o primeiro a perceber que o árbitro tinha visto algo que mais ninguém viu e festejou. Só depois é que Herge Kage deu largas à sua alegria. Um lance que nem serve para reforçar a campanha dos partidários das noavs tecnologias.

Ora veja e imagine um golo destes na liga portuguesa: