Tudo aconteceu, conta a BBC, porque a vítima tinha discutido com um colega de Kerr pouco antes de o incidente ter acontecido, ao fim de dois minutos de jogo, no encontro entre o Emigration FC, o clube da vítima, e o AFC Gold Cup, da Stockport Sunday League.

A vítima, de 30 anos, foi submetida a uma cirurgia reconstrutiva e passou algumas semanas no hospital. «Esta lesão teve um efeito catastrófico na vida da vítima e Stuart Parsons tem sido incapaz de trabalhar ou apoiar a sua jovem família», disse em tribunal Louise Spencer, da Polícia de Manchester, contando ainda que Stuart Parsons é trabalhador por conta própria e, estando impossibilitado de trabalhar, teve a sorte de os colegas de equipa o ajudarem, tendo reunido esforços para fornecer o apoio financeiro de que o jogador tem precisado.

Louise Spencer disse também que «Kerr não mostrou absolutamente nenhum remorso pelo ataque, tendo ainda chamado a vítima de 'covarde' e faltado ao seu respeito enquanto este estava lesionado em campo».