O avançado do Manchester City, Emmanuel Adebayor, admitiu esta quarta-feira que não está em condições de voltar de imediato à competição, depois da tragédia que envolveu a selecção do Togo, à cegada a Angola, onde iria participar na Taça das Nações Africanas. Em entrevista à estação SNTV Adebayor admitiu «precisar de algum tempo» para recuperar emocionalmente do atentado que vitimou três elementos da comitiva e causou vários feridos.
Tendo regressado à capital do Togo, Lomé, Adebayor já recebeu mensagens de apoio do seu clube, com o técnico Roberto Mancini a deixá-lo à vontade para decidir o seu regresso a Inglaterra. Admitindo ter perdido peso nos últimos dias, por não estar a conseguir alimentar-se normalmente, Adebayor coloca-se fora das opções da equipa para o jogo de sábado, com o Everton: «Os meus colegas do Manchester City percebem que eu preciso de tempo para recuperar do sucedido», frisou.
A entrevista de Adebayor está a ser tema de debate em Inglaterra, em particular junto dos adeptos do City, porque o jogador falou aos jornalistas envergando uma camisola do seu antigo clube, o Arsenal. Recorde-se que Adebayor foi vaiado pelos adeptos dos «gunners» no regresso ao estádios dos Emirates devido à forma como decidiu deixar o clube londrino.
Veja aqui a entrevista de Adebayor: