«Confirmamos que o jogo foi adiado por respeito a Senzo Meyiwa», apontou o presidente da liga sul-africana ao jornal local «Times», sem revelar uma nova data para a realização da partida.

A decisão foi tomada na sequência de um pedido do presidente dos Orlando Pirates, que foi aceite pela direção dos Kaizer Chiefs.

O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, disse estar «triste, chocado e escandalizado» com a morte do capitão da seleção sul-africana.

«As palavras não podem exprimir o choque que a nação sente por esta perda», lê-se no comunicado de Zuma, que pediu à polícia para que não descure qualquer pista na investigação do caso.

Senzo Meyiwa, de 27 anos, estava numa casa em Vosloorus, quando foi baleado, na sequência de um assalto. O guarda-redes foi declarado morto à chegada ao hospital.

O internacional sul-africano atuou sempre nos Orlando Pirates e recentemente tinha conquistado a titularidade e a braçadeira de capitão na seleção da África do Sul.