A Argentina perdeu ontem diante da Nigéria por 4-2, em jogo particular realizado na Rússia, país anfitrião do próximo campeonato do Mundo.

Ora, Diego Armando Maradona, através do Instagram, mostrou vontade de voltar a ser selecionador da albiceleste e agarrou-se a dados estatísticos para apresentar uma recandidatura ao lugar atualmente ocupado por Jorge Sampaoli.

«Quem ganhou mais vezes?... Vamos tirar as nossas conclusões, estou furioso porque estão a estragar o nosso prestígio, mas os jogadores não têm culpa. EU QUERO VOLTAR», escreveu o ex-futebolista na supracitada rede social.

A acompanhar o texto, surge um quadro com a percentagem estatística de vitórias dos últimos selecionadores argentinos. Maradona encabeça a lista com 75 por centro de triunfos, à frente de Tata Martino (74%) e Alejandro Sabella (72%).

 

Recorde-se que Maradona ocupou o cargo de selecionador da Argentina durante novembro de 2008 e julho de 2010.

O ex-futebolista não incluiu na lista Sampaoli, embora o antigo técnico do Sevilha tenha um registo de 50 por cento, fruto de quatro triunfos em oito jogos (incluindo jogos oficiais e particulares).