O técnico recusou-se a admitir que a sua equipa tivesse quebrado de rendimento após a primeira parte: «Não creio que tenha havido uma diferença assim tão grande entre a nossa primeira parte e a segunda. Penso que merecíamos mais ao intervalo, e depois houve erros nossos, alguns deles forçados pelo mérito adversário. Mas depois do erro que nos custou o 3-1, estivemos por cima e criámos lances de perigo», sublinhou.

Em termos individuais, o técnico saiu em defesa de Piqué, que cometeu o penálti do 1-1, e garantiu que voltaria a dar a titularidade a Luis Suarez, que se estreou em jogos oficiais e foi substituído por volta dos 60 minutos: «Não lamento ter dado a titularidade a Luis Suarez. Mostrou ritmo, mais até do que eu esperava, e fez um bom jogo. Quanto a Piqué, o sucedido não tem nada a ver com má forma, ou com erros. Ele escorregou e tocou a bola com o braço. Penálti, e nada a dizer, é uma coisa que pode acontecer a qualquer um», concluiu.