«Nolito está numa forma tremenda. O próximo jogo (particular frente à Alemanha) será em Vigo e estamos a pensar em convocá-lo».

Nesta entrevista, Toni Grande mencionou ainda alguns dos polémicos episódios que marcaram a presença da seleção espanhola no Mundial do Brasil.

«Tive de fazer de bombeiro nalguns fogos que se criaram no seio da seleção».

O adjunto de Del Bosque reportava-se aos casos que envolveram Fabregàs e Piqué: no caso do primeiro, a discussão com Del Bosque por este considerar que Cesc não treinava de forma adequada, e com Piqué pelo facto de o defesa catalão ter saído mais cedo de um treino quando a seleção espanhola já havia sido eliminada do Campeonato do Mundo.