«Vamos defrontar o campeão europeu. Até lá temos dois jogos ainda. Queremos preparar muito bem esse confronto, mas para já é secundário. É difícil de preparar porque é o Manchester United. Mas as nossas preocupações, nesta altura, são o Estrela e o Vitória. É essa sequência que nos vai obrigar a fazer uma boa gestão do grupo. Mas não vou poupar ninguém. Isso cheira a facilidades e nós não gostamos», afirmou o treinador.

«Em futebol habituei-me a ter a noção da realidade e do equilíbrio. O futebol é um jogo e tem factores que não são controláveis. Os resultados são imprevisíveis. As diferenças entre o ManUtd e o F.C. Porto são enormes. Eles não têm melhor currículo europeu do que nós, mas vivem numa realidade distinta», acrescenta.

«Se os eliminarmos será fantástico»

Apesar do ManUtd ser um colosso do futebol europeu e mundial, o sorteio para os quartos-de-final da Liga dos Campeões «não foi um choque» para os elementos do F.C. Porto. A palavra a Jesualdo Ferreira.

«Pessoalmente, até escolheria o Manchester United. Não houve choque nenhum em relação a isso. Se os eliminarmos será fantástico», concluiu o técnico do F.C. Porto.