Jesualdo Ferreira, treinador do F.C. Porto, lamentou o elevado número de oportunidades de golo desperdiçadas frente ao Estrela da Amadora. O técnico deixou ainda palavras simpáticas para os tricolores, na conferência de imprensa pós-jogo.

«O F.C. Porto poderia e deveria ter feito mais golos. Teve volume de jogo para isso. Criámos muitas situações mas não fomos eficazes e isso quebra o ritmo da equipa, pois os jogadores deixam de estar tranquilos. O Estrela na segunda parte fez o que tinha a fazer. Se marcassem um golo ficaria mais perto na eliminatória. Esta equipa merece um aceno de simpatia, pois deram uma amostra de qualidade e honestidade no seu jogo. Complicaram-nos a vida na segunda parte e nessa fase tentámos tirar partido da nossa velocidade. É um resultado tranquilo mas não é confortável. Isso obriga-nos a estar em alerta.»

«É assim que está calendarizado. Quando se fez pensava-se que não estaria ninguém na Liga dos Campeões, mas a verdade é que o F.C. Porto ainda lá está e isso complica um pouco o mês de Abril. Mas não vejo também nenhuma data melhor do que esta.»

«Vamos ter dez jogadores e trabalharemos no plano táctico-físico. Vamos aproveitar para trabalhar bem o Hulk, por exemplo, que vinha de uma grande densidade de jogos e não alinhou nas últimas duas semanas. Subiremos os ritmos físicos dos treinos e só na quinta ou sexta-feira é que teremos uma ideia da forma como iremos gerir os jogadores e a equipa para os próximos compromissos.»