«Da forma como as coisas se têm passado até agora no cimo da classificação, entre as equipas que disputam um lugar europeu, não podemos eliminar ninguém. Ao fim de vinte jornadas estar no quarto lugar merece o nosso crédito e o nosso respeito. O Leixões e o F.C. Porto são as equipas com mais presenças no primeiro lugar até agora.»

Antes disso Jesualdo já tinha dito que não admitia projectar o jogo com o Leixões com o At. Madrid na cabeça. «O nosso jogo é com o Leixões e é sobre o Leixões que quero falar. Vai ser difícil, muito complicado, o Leixões perdeu até agora uma vez em casa. É uma das boas equipas da Liga, tem 35 pontos, portanto é um jogo de risco máximo.»

O treinador garante de resto que o adversário não tem segredos. «Tem a mesma matriz táctica desde o início. Está em alguns aspectos mais madura, tem alguns jogadores mais cansados, tem tentado alterar a sua estrutura inicial devido à saída do Wesley, mas é uma equipa muito bem organizada e com uma dinâmica de trabalho muito forte», disse.