Jesualdo Ferreira e Ulisses Morais, treinadores de F.C. Porto e Naval, respectivamente, em declarações à Sport TV, a analisarem o encontro entre as duas equipas, que terminou com vitória dos «dragões» (2-0):

Jesualdo Ferreira:

«O Porto tinha de fazer uma exibição que permitisse ganhar. Já aconteceu fazermos exibições seguras e não ganharmos. A primeira parte foi muito boa. Ficámos a dever a nós e ao público alguns golos, que teriam sido resultantes de jogadas muito bonitas. Na segunda parte gerimos o jogo. Fizemos o segundo golo, e era quase um direito dos jogadores saberem repousar e recuperar de uma fadiga que sabíamos que existia. Era um jogo que, face aos resultados de ontem, nos obrigava a ganhar, para subirmos alguns degraus na distância que queremos manter. Dependemos exclusivamente de nós e isso é muito agradável.»

[sobre o ciclo de quinze jogos sem perder na Liga] «Os jogadores têm evoluído de uma forma notória. A equipa está mais forte. Fizemos quinze jornadas sem perder, e também cinco jornadas da Liga dos Campeões e mais algumas da Taça de Portugal. A excepção foi a Taça da Liga, que toda a gente sabe que foi gerida de forma a termos mais jogadores agora. Fizemos um trajecto bom. Faltam oito jogos. »

[quem é o principal rival na luta pelo título, neste momento?] «Neste momento o principal adversário é o segundo classificado. Temos de ver as coisas assim. Estamos a uma distância que não é confortável mas é justa. Temos de ganhar os jogos que faltam para sermos campeões.»

Ulisses Morais

«Não alterámos em nada aquilo que é o nosso perfil, sabendo de antemão as dificuldades que o F.C. Porto cria a qualquer equipa. Descaracterizar a equipa, pedir que faça algo diferente do que é habitual, é estar fora de sítio. A Naval perdeu porque o F.C. Porto é melhor. Não só é melhor do que a Naval, é melhor do que qualquer outra equipa. Não deixa nenhum de nós com outro sentimento, a não ser de uma derrota normal. Prestigiámos a qualidade da nossa equipa e dos nossos jogadores. Não vamos perder a identidade e vamos merecer respeito por isso. Não ganhámos hoje, mas a partir deste momento os jogadores começaram a ganhar o próximo jogo. Parabéns aos meus jogadores e parabéns ao F.C. Porto. É com este grupo que a Naval vai alcançar mais uma vez a manutenção.»

[sobre os maus resultados das últimas rondas] «O nosso campeonato, tal como o de outras dez equipas, não pode ser tranquilo. Tem de ser sempre desconfiado. Nunca estivemos abaixo deste lugar. É verdade que os pontos que temos não são seguros, mas os jogadores têm demonstrado qualidade, mesmo perdendo. A confiança, mesmo com alguns resultados que não têm a ver com aquilo que produzimos, dá segurança para andarmos tranquilos.»