«A minha preferência está em vencer, alcançar algo que não tenho, títulos. Independentemente do clube, o importante é dar um salto quantitativo e qualitativo», comentou o atleta na conferência de apresentação, que prefere «esperar pelo final da temporada» para ver o que o futuro lhe destina.

Quanto à equipa de Matosinhos, Beto não podia estar mais optimista. «Ainda há muita coisa por conquistar esta época. Tenho o pressentimento de que o Leixões vai fazer mais história até ao final da temporada», perspectivou o guarda-redes.