O clube basco queixa-se da atuação da polícia portuguesa e fala em «sobrelotação» em algumas zonas do estádio. «O Athletic recolheu e continua a recolher informações e provas que constatam o caos organizativo e o inaceitável comportamento das forças de segurança portuguesas com os adeptos do nosso clube, para que a UEFA possa analisar e ajuizar o ocorrido», refere o comunicado.

O Athletic garante ter reportado o caso ao diretor de segurança do FC Porto e ao delegado da UEFA, mas lamenta que as «forças de segurança não tenham atendido os pedidos para que a situação fosse resolvida».

A finalizar o clube basco garante que «não vai desistir o seu empenho para esclarecer a situação e para exigir responsabilidades», ao mesmo tempo que enaltece o comportamento dos adeptos do FC Porto, «alheia ao despropósito organizativo».