FIGURA: Ricardo Horta

Estreia a marcar na presente edição da Liga Europa por parte do jogador de 23 anos. Fuzilou quando teve oportunidade, fazendo subir exponencialmente a crença arsenalista. Golo de raça num momento que foi o espelho da sua exibição: intensa e sempre ligada à corrente. Quinto golo da temporada para Ricardo Horta, que foi dos mais verticais na equipa do Sp. Braga no embate com o Marselha.

MOMENTO: golo do Sp. Braga (31m)

Subida de Jefferson na esquerda a culminar com um cruzamento para a área, Wilson Eduardo amorteceu ao segundo poste para aparecer Ricardo Horta de dentes cerrados a fuzilar de primeira para o fundo das redes. Lance que definiu o jogo e que manteve a eliminatória viva até aos minutos finais.

NEGATIVO: ambiente amorfo na entrada

A entrada das equipas em campo fez-se sem cor, sem som e sem o ambiente dos grandes jogos. As bancadas do municipal bracarense apresentavam-se praticamente despidas, mas nas imediações do estádio a situação era caótica. O trânsito parou completamente para que as cerca de três centenas de adeptos gauleses fossem transportadas numa caixa de segurança até à bancada. Resultado disso mesmo, apenas com a bola a rolar os adeptos do Sp. Braga conseguiram chegar aos seus lugares. Estiveram no estádio 9016 espectadores.

OUTROS DESTAQUES

Rami

O experiente defesa francês deu um enorme jeito à defesa de Rudi Garcia nas fases de maior aperto, sendo implacável a suster o ímpeto arsenalista. Rami fez vários cortes cruciais, evitando males maiores para a equipa do Marselha.

Matheus

No Velódrome assinou uma exibição de luxo mesmo sofrendo três golos, esta noite voltou a estar em plano de destaque. Fez intervenções decisivas e arrojadas em momentos cruciais do encontro. Não foi por ele que o Sp. Braga perdeu a eliminatória.

Luiz Gustavo

O ponto de equilíbrio da equipa do Marselha. Internacional brasileiro, o capitão dos gauleses pautou praticamente todo o jogo do Marselha, jogando simples e com classe. Tirar-lhe a bola foi tarefa árdua, o que deu consistência á equipa de Rudi Garcia.

Jefferson

Bom jogo do lateral no corredor canhoto. Sempre muito incisivo a atacar, quando subiu foi pela certa á linha de fundo pôr a defesa do Marselha em sentido. Tirou vários cruzamentos perigosos, entre os quais o que resultou em golo.