O confiança que não é abalada pela maior experiência do Dínamo Moscovo que conta no seu plantel com jogadores experientes como Samba, Hubokan, Valbuena, Zhirkov, denisov ou Kuranyi.

«Toda a gente tem noção que vai ser muito difícil, temos de dar uma boa resposta e entrar claramente para ganhar. A derrota com o Varzim foi um jogo que nos marcou, não digo que não, mas já faz parte do passado e a equipa quer dar o melhor no próximo jogo, vamos procurar o melhor resultado para o nosso lado», começou por destacar na conferência de imprensa de antevisão do jogo.

Tozé, proveniente da equipa B do FC Porto, tem vindo a conquistar o seu espaço no onze canarinho, marcou o seu primeiro golo no passado domingo, mas procura ainda adaptar-se ao ritmo mais elevado dos jogos do Estoril. «Venho desde o início da época a fazer o meu trabalho, mas acho que as cosias estão a melhorar, estou a subir de forma, espero vir a ser central para a minha equipa, mas quero acima de tudo é que a minha equipa vença. O ritmo de jogo é completamente diferente. Jogamos em competições importantes, nas taças e amanhã na Liga Europa, mas a grande diferença é o ritmo», comentou

No último jogo, frente ao Varzim, Couceiro desviou Tozé para uma das alas, mas é no centro que o médio se sente melhor. «A posição que me sinto mais à vontade é como médio ofensivo, foi onde fiz a minha formação, mas já o ano passado joguei com extremo. Penso que posso evoluir tanto numa como noutra posição», referiu ainda o médio que, segundo revelou José Couceiro, vai ser titular frente ao Dínamo Moscovo.