FIGURA: Ricardo Horta

Acabou a última época de pé quente e não perdeu a atração pelas balizas adversárias nesta pré-época. Fez o terceiro golo da pré-temporada, um bom golo a desmontar o nulo no encontro. Remate convicto de fora da área depois de uma recuperação de bola. Falhou o segundo no minuto exatamente a seguir com um remate por cima quando tinha tudo para marcar. De resto, rubricou uma exibição constante no lado esquerdo do meio campo.

MENÇÃO HONROSA: Wilson Eduardo

Irrequieto e disponível no ataque, o atacante de 28 anos foi dos mais auspiciosos na manobra ofensiva da equipa de Abel Ferreira. Sempre pronto a explodir em velocidade, fez estremecer a baliza de Dubravka com um remate ao ferro ao minuto 27. Jogada individual a fletir da esquerda para o centro até arranjar o ângulo conveniente para o remate. Ao minuto 71 desperdiçou uma grande oportunidade num lance em que esteve completamente isolado.

João Novais

Ainda entrou a tempo de marcar e fazer uma assistência. Mostrou-se a Abel Ferreira, mostrando que pode ser uma alternativa válida para este Braga. Tem interferência no terceiro golo já depois de apontar o segundo dos Guerreiros.

NEGATIVO: Paulinho lesionado

Momento de azar para o Sp. Braga. Paulinho esteve apenas vinte minutos em campo, saindo lesionado para dar o lugar a Xadas. O jogador queixou-se uma primeira vez numa disputa de bola, foi assistido fora do relvado, mas acabou por não regressar.

OUTROS DESTAQUES

Fransérgio

Jogo enorme no meio campo do Sp. Braga. Fez a ligação entre a defesa e o ataque com mestria, demonstrando estar em excelente forma. Ao lado de um Claudemir ainda a tentar apanhar o comboio da equipa, o brasileiro disfarçou o meio campo e acabou a marcar.

Ritchie

O escocês foi dos mais esclarecidos no desinspirado ataque do Newcastle. Tentou dar sempre o melhor seguimento ao esférico, preferindo jogar pela certeza ao invés de tentar ousar sem nexo, como os seus companheiros do ataque.

Sequeira

Na sombra de Jefferson na última época, o lateral esquerdo esteve em bom plano frente aos «Magpies», não dando grandes espaços no seu corredor e mostrando-se, ao mesmo tempo, uma opção válida no ataque.

Mo Diame

Um poço de força à frente da defesa inglesa, a cotar-se como a principal referência da equipa de Rafa Benítez. O senegalês entregou-se de forma pujante a cada lance, ajudando a dar estabilidade ao Newcastle. Faltou critério a distribuir.

Raúl Silva e Bruno Viana

Abel não mexeu numa dupla de sucesso. Mantiveram o bom nível no setor mais recuado do Sp. Braga e ainda estiveram perto de marcar no mesmo lance na primeira parte. Não deram espaços.