Siga o FC Porto-Rio Ave AO MINUTO no Maisfutebol

O MOMENTO:

FC Porto - qual a melhor forma de lidar com a rejeição europeia? Relativizar o interesse por ela. Como se o dragão voltasse a ser adolescente e a namoriscar a mais bonita do recreio da escola. Ao levar um «não», o ideal é mesmo dizer «eu até nem queria». Só esse afastamento emocional do Liverpool poderá recolocar os homens de Conceição no trilho do equilíbrio. O dragão até nem gosta de Beatles. É essa a receita para voltar à Liga, espaço de felicidade. 

Rio Ave - a saída de Rúben Ribeiro abanou a equipa (duas vitórias com exibições pobres e duas derrotas cheias de golos), apesar de Miguel Cardoso relativizá-la em público. A jornada anterior devolveu, porém, os rioavistas aos dias de bom futebol, imagem de marca da equipa ao longo da presente temporada. A 21 de dezembro, neste mesmo Dragão, os vilacondenses perderam 3-0 para a Taça da Liga, mas podiam ter sido goleados. 

AUSÊNCIAS:

FC Porto - Ricardo Pereira, Danilo e Aboubakar (lesionados)

Rio Ave - Gelson Dala e Leandrinho (lesionados)

DISCURSO DIRETO:

Sérgio Conceição - «Vejo um Rio Ave com os mesmos princípios, as mesmas ideias, de acordo com aquilo que tem passado o seu treinador. Vai ser um jogo difícil contra uma equipa que privilegia qualidade, posse, circulação de bola. Conhecemos o Rio Ave e não é por faltar um jogador [Rúben] que mudou algo. Temos consciência dessas dificuldades. Os pontos são cada vez mais difíceis de alcançar e é com esse pensamento que vamos defrontar esta equipa.»

Miguel Cardoso - «Vemos este jogo como uma oportunidade, porque na liga portuguesa ainda ninguém ganhou no Dragão. Será uma tarefa dificílima, mas vamos tentar tirar pontos ao FC Porto.»

REGISTO HISTÓRICO:

27 de dezembro de 1981. Nesse dia o Rio Ave visitou pela segunda vez as Antas, para a I Divisão, e ganhou pela única vez até hoje: 1-2. O resto é um profundo domínio azul e branco. 18 vitórias do FC Porto, quatro empates e esse jogo de 81.  

EQUIPAS PROVÁVEIS:

FC PORTO

RIO AVE