FIGURA: Palhinha

Equilibra o meio campo do Sp. Braga, fazendo de Vukcevic, com mais parecenças com o montenegrino do que os restantes médios do plantel. Dá mais capacidade física à luta do meio campo, aumentando a organização defensiva dos bracarenses, e trata-se igualmente de um elemento com capacidade para dar opções às movimentações ofensivas. Na primeira metade atirou ao ferro, na segunda operou a cambalhota no marcador.

MOMENTO: golo de Palhinha (65m)

Canto na direita batido por Wilson Eduardo, a defensiva do Desp. Aves concedeu espaços e Palhinha ganha de cabeça no coração da área, colocando a bola fora do alcance de Beunardeau. Cabeceamento colocadíssimo do médio a estrear-se a marcar com as cores dos Guerreiros do Minho.

OUTROS DESTAQUES

Rodrigo Defendi

Fez uma infinidade de cortes de cabeça a travar os cruzamentos da direita do Sp. Braga. Sempre muito concentrado, o defesa brasileiro fez com Carlos Ponck uma dupla de centrais sólida. Marcou o golo inaugural.

João Novais

Com um Palhinha mais posicional no miolo foi o médio proveniente do Rio Ave o estratega da equipa do Sp. Braga. Pautou o jogo e evidenciou-se essencialmente pela sua capacidade de passe. Foi o homem das bolas paradas e atirou à trave, de livre, na reta final do encontro.

Amilton

Velocíssimo, o brasileiro foi a unidade em quem os avenses depositaram mais esperanças. Foi das suas correrias pelo corredor pelo lado esquerdo que saíram os maiores focos de tensão para a defesa bracarense. Pecou no último passe.

Dyego Sousa

Marcou o quarto golo da época. Está a aproveitar bem a lesão de Paulinho, dando nas vistas com boas exibições e com golos. Cabeçada com as medidas certas a arrumar com a questão do vencedor.