O MOMENTO

O golo de Ferreira

O Rio Ave chegara ao 2-0 com relativa facilidade e adivinhava-se noite tranquila para a formação da casa. Parecia tudo muito fácil para os vilacondenses, perante as abébias dadas pelo setor defensivo duriense. Mas mesmo no fim da primeira parte, um cabeceamento de Ferreira repôs o Penafiel no jogo. 2-1 e a segunda parte inteira para que o Penafiel pudesse sonhar com outro destino que não a derrota.

A FIGURA

Hassan

Pedro Martins voltou a apostar em Esmael de início, satisfeito com a exibição em Bucareste. Mas foi Hassan quem mostrou veia de «matador». O egípcio entrara minutos antes e no primeiro lance de perigo fez o 3-2. É isso que se pede a um ponta de lança, certo?

Outros destaques

Diego Lopes

O médio-ofensivo brasileiro esteve em grande parte da produção ofensiva do Rio Ave. Fez, com eficácia e sentido de oportunidade, o 2-0, lance decisivo para uma maior tranquilidade vilacondense (mas não definitiva, como se veria a seguir).

Guedes

Claramente, o jogador do Penafiel que menos merecia esta derrota. Fez, com destreza, o 2-2, marcando de forma impecável o penálti. Procurou, em diversas situações, outros golos, mostrando bom posicionamento e poder de remate. Merecia melhor companhia na frente.