FIGURA: Nildo

Fez a diferença no regresso a Moreira de Cónegos. Depois de ter marcado o golo decisivo do triunfo sobre o Estoril na última jornada, o brasileiro voltou a fazer o gosto ao pé e fez ainda duas assistências, encaminhando o triunfo da equipa da Vila das Aves. Serviço simples para Guedes abrir o ativo, serviço depois de bandeja para Tissone fazer o segundo. Festejou a permanência com um golo da sua autoria, ainda que contando com a ajuda de um adversário para fazer o chapéu a Jhonatan. Um dos principais obreiros da permanência.

MOMENTO: golo de Tissone (48m)

O Moreirense preparava-se para entrar forte na tentativa de chegar à igualdade, mas o Aves aplicou um rude golpe nessas aspirações. Ao terceiro minuto da segunda metade Nildo fabricou um contragolpe pelo lado esquerdo e proporcionou a Guedes o segundo do Aves. Com toda a calma, isolado, o médio argentino bateu Jhonatan numa fase fulcral do encontro.

POSITIVO: ambiente em Moreira de Cónegos

Na luta pela permanência, o recinto do Moreirense registou uma boa afluência de público, apresentando as bancadas quase preenchidas. Os da casa apresentaram-se em maioria, mas da vizinha Vila das Aves os adeptos também se deslocaram em bom número. A GNR montou um dispositivo de segurança apertado com direito a caixa de segurança para os avenses. No final a festa foi precisamente da equipa da Vila das Aves. Saborosa a permanência. Para além de histórica aconteceu em casa do rival.

OUTROS DESTAQUES

Guedes

Foi o foco de desequilíbrio, saltando à vista no meio da luta com lances verticais. Marcou com um belo gesto técnico logo aos doze minutos e ficou perto de bisar ainda na primeira metade. Teve a serenidade que faltou aos adversários.

Tozé

Regressou ao onze depois de duas jornadas de impedimento, sendo dos mais inconformados da equipa do Moreirense. Esteve longe de fazer um grande jogo, mas ainda assim lutou contra o domínio do Aves.

Tissone

Jogador de excelência no meio campo do Desp. Aves. Para além do equilíbrio que empresta à equipa, o argentino foi decisivo neste jogo. Teve pernas para acompanhar Nildo e depois mostrou a sua classe ao bater o guarda-redes do Moreirense.

Vítor Gomes

Também um regresso a Moreira de Cónegos, a meias com Tissone, fizeram do meio campo do Aves o setor mais forte no terreno de jogo. Não entraram em duelos perigosos e geriram as incidências do jogo.