FIGURA: Hurtado

Lançado no jogo para render Estupiñán, o peruano voltou a ser decisivo na equipa do Vitória de Guimarães. Entrou esforçado, tentou ajudar Matheus a construir jogo, mas nem sempre foi fácil. Acabou por definir o jogo com o cabeceamento que fez as redes abanar. Décimo quarto golo da época.

MOMENTO: golo de Hurtado (90+2’)

Boa combinação entre Heldon e Konan no corredor esquerdo, a culminar com o cruzamento do lateral para o segundo poste. Em boa posição, Hurtado cabeceou sem hipóteses de defesa para o guarda-redes dos Cónegos.

NEGATIVO: lesão de Estupiñán

Um choque entre o avançado do Vitória e Iago, defesa do Moreirense, gerou apreensão. O jogador caiu desamparado e os colegas solicitaram a rápida intervenção das equipas médicas. O jogador esteve vários minutos a ser assistido e teve de sair do relvado em maca, numa maca específica no sentido de ficar imobilizado. Foi de imediato para ambulância para ser transportado ao hospital.

OUTROS DESTAQUES

Tallo

Mal-amado depois da saída controversa diante do Sp. Braga, o avançado voltou à titularidade e mostrou credenciais. Esteve ativo no capítulo do passe e a construir jogo ao lado de Estupiñán, comprovando que é no papel e segundo avançado que se sente melhor.

Jhonatan

O jogo não obrigou a grande trabalho, mas ainda assim o guarda-redes brasileiro do Moreirense quando foi chamado a intervir respondeu com segurança. Boa defesa a negar o golo a Estupiñán ao minuto 37. Nada pôde fazer no golo sofrido.

Mattheus

Cometeu vários erros, o passe nem sempre saiu calibrado, mas num jogo tão monótono acabou por ser o mais esforçado a assumir o papel de dinamizador. A bola passou, invariavelmente, pelos seus pés, e Mattheus Oliveira tentou jogar e fazer jogar.

Rúben Lima

Não concedeu espaços quer a Raphinha quer a Heldon, fez frente às principais referências do V. Guimarães com afinco e ainda se intrometeu nas tarefas ofensivas ao tirar vários cruzamentos para a área a partir do seu flanco.