Entrevistado pela «Cadena Ser», nesta terça-feira, James Rodríguez falou do presente e do futuro no Real Madrid, mas também do passado. Recordou o dia em que o pai saiu de casa, por exemplo, a mudança para a Argentina com apenas 16 anos, e depois a primeira experiência europeia, em Portugal.

«Ronaldo é uma máquina de fazer golos»

«Era uma grande equipa, com Falcao, Guarín, Lucho. Ganhámos muitos títulos. Foi bom. Os adeptos são muito exigentes. É uma equipa com mentalidade ganhadora, que está habituada a ganhar», disse o internacional colombiano.

James afirmou, de resto, que se tornou conhecido na Colômbia quando se transferiu para o FC Porto, uma vez que tinha saído do país muito jovem, para representar o Banfield.

«Passe mal naquela altura. Fui para a Argentina por seis meses, à experiência. Era um rapaz a fazer de homem. Chorei por estar sozinho, era muito jovem, mas depois joguei contra grandes jogadores, como Riquelme, Aimar, Almeida, Gallardo. Foi incrível, ali tudo é paixão», recordou.