O treinador do Marítimo, Daniel Ramos, era um dos técnicos nomeados para o prémio Treinador Revelação 2017, entregue na Gala Quinas de Ouro. O técnico dos insulares acabou no segundo lugar com 39 por cento dos votos, atrás do homólogo do Feirense, Nuno Manta Santos (43%). 

Esta quinta-feira, Daniel Ramos reagiu à entrega do galardão, através das redes sociais. O treinador de 47 anos recordou o percurso do Marítimo na época transata: desde o número de jogos invicto no «Caldeirão» à qualificação para a Liga Europa. Segundo o próprio, estavam reunidas todas as condições para vencer o prémio Treinador Revelação.

Numa primeira publicação, Daniel Ramos queixou-se então da falta de apoio do clube, apoio esse que poderia ter sido decisivo para vencer o troféu. 

A primeira mensagem na íntegra:

«Não venci mas acho que me posso considerar vencedor pela magnífica época 2017.

- Passar todo o ano sem perder em casa - 18 jogos;

- Atingir a Liga Europa;

- Ser a 3ª defesa menos batido do campeonato;

- Recorde de 10 jogos sem perder;

- Melhor arranque de sempre num campeonato;

- Não perder com nenhum dos "grandes" em casa.

Talvez se tivéssemos atingido a Champions 😂.

Ou então, mais uns votos dos amigos, dos maritimistas e um maior apoio e divulgação por parte do clube podia ter chegado para vencer. 

Fica para a próxima..»

Mais tarde, Daniel Ramos editou a publicação, não se referindo diretamente quer ao clube, quer aos seus adeptos.