Figura: Pedro Tiba

Continua a ser a peça principal da engrenagem do Sp. Braga. Discreto, mas sempre com o fato de macaco vestido, foi o impulsionador maior dos lances de perigo do conjunto de Sérgio Conceição. A recuperação de bola no lance do primeiro golo arsenalista, ainda numa fase embrionária da jogada, é apenas um exemplo da utilidade do médio recrutado ao V.Setúbal. Criou lances de perigo e apanhou a equipa do Benfica em contrapé com as suas recuperações de bola cirúrgicas. Nem as quezílias com Enzo Pérez lhe tiraram discernimento na hora de pautar o jogo dos bracarenses.

Momento: golo de Salvador Agra (81’)

Saltou do banco de suplentes, com um cumprimento especial de Sérgio Conceição, e num dos seus lances característicos selou o triunfo «Guerreiro» diante do Benfica. Ao estilo do técnico Sérgio Conceição, Salvador Agra fletiu para o meio vindo da esquerda e bateu Artur com um remate forte junto à relva. Aposta ganha do treinador do Sp. Braga.

OUTROS DESTAQUES:

Éder

Entrou no onze inicial por acaso, fruto da baixa de última hora de Zé Luís, e ameaça renascer das cinzas. Já não marcava a contar para o campeonato desde a terceira jornada, há quase dois meses. Depois de perder o lugar na frente de ataque dos arsenalistas, ganhou moral na Taça de Portugal diante do Alcains, e voltou a fazer o gosto ao pé no embate com os encarnados. Exibição positiva do avançado internacional português.

Gaitan

Excelente pormenor no golo do Benfica, abrindo caminho para a corrida de Eliseu com um simples toque. Um dos muitos desequilíbrios provocado pelo argentino, que deu muito trabalho a Baiano no lado esquerdo do ataque orquestrado por Jorge Jesus. Baixou muito de rendimento no segundo tempo, acompanhando o afundar da equipa lisboeta, mas voltou a dar um ar da sua graça nos minutos finais.

Ruben Micael

Correu quilómetros no meio campo dos «Guerreiros», sendo um importante elo de ligação entre a defesa e os homens mais adiantados do conjunto de Sérgio Conceição. Emprestou a sua experiência ao inexperiente miolo do Sp. Braga e fez o passe que lançou Salvador Agra para a cavalgada que selou a cambalhota no marcador.

Talisca

Igualou Jackson Martinez na liderança da lista de melhores marcadores da Liga. Um golo simples, sem grandes floreados, mas com grande sentido de oportunidade e capacidade de finalização. Não fez um jogo brilhante, longe disso, mas ainda assim foi dos mais esclarecidos no ataque encarnado.

Matheus

O guarda-redes brasileiro do Sp. Braga teve luvas de aço ao segurar a vantagem arsenalista. Com um par de defesas quase que milagrosas nos instantes finais do encontro deu um contributo crucial para que a pedreira continue uma fortaleza para o Sp. Braga. O guarda-redes de 22 anos fez duas defesas enormes, sustendo dessa forma o último fôlego encarnado.