«Espero um jogo difícil contra uma equipa com qualidade, que se reforçou muito bem. Acho que vamos ter um osso muito duro de roer, mas faz parte da nossa tarefa e confiamos que temos capacidade para disputar este jogo em condições de vencer. Não me parece que sejamos favoritos, estamos a fazer um bom campeonato, mas jogar em Setúbal é sempre difícil», referiu o técnico dos vimaranenses.

Com baixas de vulto no setor mais recuado - Douglas, Moreno e mais recentemente Defendi aumentaram o leque de indisponíveis na defesa -,Rui Vitória não se mostra preocupado e diz que é oportunidade para outros valores emergirem.

«É mais um desafio que se coloca a nós mesmos, este clube tem ultrapassado grandes dificuldades, curioso até o facto de os jogadores com mais idade ser os que estão fora. O azar de uns é a oportunidade de outros. Vamos fazer tudo para ganhar», assegura o treinador do V.Guimarães.

«Podia comentar o que o Domingos era enquanto jogador…»

Na conferência de imprensa que se realizou no Complexo Desportivo do Vitória, Rui Vitória comentou ainda as declarações de Domingos Paciência, treinador do V.Setúbal, que afirmou que «ao mínimo toque» os jogadores do V.Guimarães «caem».

«A melhor forma de encarar este tipo de situações é ganhar ainda mais motivação para mostrar a nossa qualidade. O melhor é falarmos dentro do campo. Não é de todo verdade o que o Domingos diz, objetivamente no jogo com o Paços de Ferreira, que teve um jogador bem expulso, tivemos um penálti a nosso favor que não foi assinalado e um outro jogador deveria ser expulso. Ainda por cima o Bernard levou um cartão amarelo que não deveria ter visto», opinou Rui Vitória.

O técnico prosseguiu o seu raciocínio: «Podia comentar o que o Domingos era enquanto jogador quando tinha o Artur Jorge enquanto treinador, mas não quero ir por aí… Analisem o penálti do V.Setúbal diante do Gil Vicente e vejam como foi conseguido.»