A FIGURA: André Pereira

Com Edinho no banco, recaiu sobre ele a aposta de Couceiro para a frente de ataque. Lutou muito e pertenceu a ele o lance de maior frisson na primeira parte, quando superou Nélson Monte em velocidade mas definiu mal quando procurava um companheiro e acabou por entregar a bola a Cássio. Praticamente a abrir a segunda parte marcou o golo que permite ao V. Setúbal somar três preciosos pontos na luta pela permanência. Saiu aplaudido para dar lugar a Edinho aos 71 minutos.

O MOMENTO: Cristiano segura os três pontos, MINUTO 87

Reduzidos a dez desde a expulsão de Semedo ao minuto 75. Ao minuto 87, Barreto rematou para voo de Cristiano, que segurou a vitória dos sadinos.

OUTROS DESTAQUES

Costinha: o terreno algo pesado esteve longe de ser favorável para jogadores levezinhos como ele, mas o médio dos sadinos mostrou enorme abnegação: no processo de construção e em missões defensivas, principalmente a tentar condicionar a saída dos vilacondenses para o ataque.

Nuno Reis: estreia a titular na equipa de José Couceiro após tempo de utilização residual nos outros dois jogos em que participou, o reforço de inverno dos sadinos. Nota muito positiva, apagou fogos e teve um corte providencial aos 84 minutos para canto. Casou na perfeição com Yohan Tavares.

Bruno Teles: lançado por Miguel Cardoso para o eixo defensivo, revelou quase sempre acerto. Na primeira parte evitou que Costinha ficasse na cara de Cássio e ficou a centímetros do empate já perto do final.

Barreto: lançado na segunda parte, agitou o ataque do vilacondenses e esteve perto do empate, negado por defesa fantástica de Cristiano.