A figura: Hernâni

O tridente formado com Bernard e Alex esteve muito ativo, mas Hernâni foi mesmo o elemento em maior evidência. Protagonizou a jogada mais perigosa do primeiro tempo, obrigando Ricardo Batista a defesa apertada, e na segunda parte ficou a centímetros do golo, após uma bela jogada individual. E foi dele a assistência para o único golo do encontro, na cobrança de um canto, com João Afonso a marcar de cabeça.

O momento: valiosa estreia a marcar de João Afonso

Estavam cumpridos 61 minutos quando o Vitória de Guimarães rentabilizou a superioridade que vinha demonstrando. Hernâni cobrou um canto na direita e João Afonso fugiu à marcação de Venâncio para cabecear ao segundo poste. Primeiro jogo na Liga do central recrutado ao Benfica de Castelo Branco, e a garantir três pontos bem saborosos.

Outros destaques:

Bernard

Mais uma exibição bem positiva do jogador ganês, a comandar os ataques vimaranenses, sobretudo na primeira parte. Na segunda parte o rendimento baixou um pouco, provavelmente por alguma indisposição, uma vez que mesmo antes do início do segundo tempo esteve alguns segundos à conversa com o médico, a meio-campo.

François

Exibição muito sólida do central sadino. Se nos lances aéreos se destaca naturalmente, também junto à relva mostrou eficácia, com vários cortes importantes já no interior da área, por vezes «in extremis».

Ricardo Batista

Duas defesas de elevado grau de dificuldade, a evitar um resultado mais dilatado. Primeiro a esticar-se muito bem na relva, para desviar um remate cruzado de Hernâni, e depois com um belo voo a negar o golo de livre direto a Bernard.